Nasci no Líbano e vim para o Brasil com três anos, direto para Rio Branco - Acre e depois para Cuiabá-MT, onde resido até hoje, a terra do Pantanal. Portanto, esse coração é de brasileira, com muito orgulho!
Minha vida foi igual a de todos, cheia de altos e baixos que, tenho a certeza, foram úteis , para o aprendizado de que todos precisamos. Ou se aprende no amor ou na dor... e graças a Deus, aprendi!
Descobri que gostava de poesia e assim fui tentando aos poucos, soltar meus desabafos e muito do que tenho dentro desse coração, por tudo que já viveu...
Ao abrir este cantinho, dediquei para alguém muito especial em minha vida e também aos poetas que me são queridos e admirados.
Meu carinho e respeito a todos vocês que permitiram aqui serem postados.
Cuidem, amem e vivam cada poesia aqui nesse jardim , feito para que seja um mundo de várias emoções...

Beijos em seus corações e em suas almas!
 

Vera Jarude

 

 

Aqui externo para todos, esse Bilhete e essa Canção  para uma valsa triste, cujo autor aqui postado, reflete o que muitas(os) de nós gostaríamos de ter escrito.

 

 

Bilhete (Mário Quintana)

Se tu me amas,
ama-me baixinho.
Não o grites de cima dos telhados,
deixa em paz os passarinhos.
Deixa em paz a mim!
Se me queres, enfim,
.....tem de ser bem devagarzinho,
.....amada,
.....que a vida é breve,
.....e o amor
.....mais breve ainda.

 



Canção Para Uma Valsa Lenta (Mário Quintana)

Minha vida não foi um romance...
Nunca tive até hoje um segredo.
Se me amas, não digas, que morro
De surpresa… de encanto… de medo...
Minha vida não foi um romance...
Minha vida passou por passar.
Se não amas, não finjas, que vivo
Esperando um amor para amar.
Minha vida não foi um romance...
Pobre vida… passou sem enredo...
Glória a ti que me enches a vida
De surpresa, de encanto, de medo!
Minha vida não foi um romance...
Ai de mim… Já se ia acabar!
Pobre vida que toda depende
De um sorriso... de um gesto... um olhar...

 

 

Fotos de Vera Jarude

Música: Smile